Juros de Cartão de Crédito disparam: saiba como evitar a armadilha!

0

A recente publicação do Banco Central revelou um aumento significativo na taxa média de juros do rotativo do cartão de crédito, alcançando um patamar de 421,3% ao ano em março.

Este dado, divulgado no boletim de Estatísticas Monetárias e de Crédito, assinala um crescimento de 9,4 pontos percentuais, apesar das tentativas de regulamentação que limitam estes juros a 100% do valor da dívida nas novas operações de crédito.

Por Que os Juros do Rotativo Continuam Subindo?

Juros de Cartão de Crédito disparam: saiba como evitar a armadilha!
Juros de Cartão de Crédito disparam: saiba como evitar a armadilha!

Segundo Luciano Bravo, CEO da Inteligência Comercial e Country Manager na Savel Capital Partners, a maior parte da dívida acumulada é anterior à nova regulamentação, o que contribui para a manutenção de taxas elevadas. “Com apenas alguns meses desde a implementação da lei, ainda vemos o impacto de anos de dívidas acumuladas,” explica Bravo.

Adicionalmente, não apenas o rotativo do cartão de crédito teve aumento, mas também a taxa média de juros para crédito pessoal não consignado e parcelas de cartão de crédito mostraram elevações significativas, contribuindo para um cenário preocupante para o consumidor brasileiro.

Leia mais: Reajuste INSS 2024: novo teto e mudanças na contribuição!

Como o Endividamento das Famílias Está Sendo Afetado?

O relatório do Banco Central também apontou que o endividamento das famílias brasileiras se manteve estável em 47,9% em março.

Este dado sugere uma cautela por parte dos consumidores, que estão potencialmente evitando novas dívidas para não escalarem sua situação financeira ao ponto da inadimplência.

O índice de endividamento estável é resultado do cuidado dos consumidores em não se endividarem mais, mesmo com a concessão de crédito sendo mais restrita,” comenta Leandro Kalikowski, economista e sócio fundador da Alpes Investimentos.

Leia mais: Pensão por morte para MEIs: segurança financeira para dependentes!

Quais estratégias adotar para Evitar Altos Juros no Cartão?

A planejadora financeira Gabriela Vale fornece algumas dicas essenciais para quem deseja manter sua saúde financeira e evitar cair na armadilha dos juros elevados. “Evitar parcelamentos é crucial,” afirma Vale. “Parcelar uma compra pode levar a gastos não planejados e montantes mais elevados do que se poderia pagar à vista, o que traz uma falsa sensação de segurança financeira.

  • Planeje suas compras: Antes de efetuar uma compra, avalie se é possível pagar à vista para evitar juros.
  • Controle seus gastos: Mantenha um registro de quanto você gasta mensalmente para não exceder seu orçamento.
  • Evite o impulso: Compras impulsivas podem se acumular rapidamente, causando endividamento.
  • Construa uma reserva de emergência: Tendo uma reserva financeira, você pode evitar o uso do cartão de crédito em situações inesperadas.

Expectativas para o Futuro do mercado de crédito

Apesar do cenário atual instigante, especialistas são moderadamente otimistas com a melhora contínua das condições econômicas, como a queda da Taxa Selic e a recuperação dos níveis de emprego. Tais fatores podem colaborar na estabilização das taxas de juros e no alívio das pressões inflacionárias sobre o crédito ao consumidor.

Concluindo, enquanto o mercado de crédito e o comportamento de consumo continuam evoluindo, é imprescindível que os consumidores permaneçam vigilantes e educados sobre as melhores práticas financeiras, para evitar o aprofundamento da dívida e possíveis crises pessoais de inadimplência.